As censuras de "Doraemon e a Revolução dos Robôs"

Há que tempos que ando para escrever este artigo, mas sempre engonhei e já se passou mais de um mês. Finalmente arranjei tempo e disposição para o fazer. Sempre tive a intenção de escrever coisas do tipo, demonstrando e expondo o que estes canais ou estúdios de dobragem fazem, ou melhor, estragam. É que a censura devia ser crime, estragar um conteúdo audiovisual só para o tentar tornar politicamente correto é parvo. Esconder que existe não faz com que deixe de existir. Então é só parvo.

Infelizmente, temos um bom caso de estudo em Portugal e chama-se Cartoon Network. O canal mais apoiante do lápis azul que poderão encontrar, isto porque todas as suas séries já passaram por algum tipo de censura, mesmo as suas séries originais, tipo, "Hora de Aventuras" e "Gumball". Sempre fui contra a saída de "Doraemon" do Canal Panda e este post e outros que poderei vir a fazer eventualmente só fundamentarão mais a coisa.

A série de 2005 de "Doraemon" sofreu vários cortes, teve imensos episódios totalmente banidos, coisa que nunca aconteceu no Canal Panda. Porque haveria de ser diferente no Cartoon Network? A mente fechada de quem dirige aquela coisa é de lamentar. Para não falar no mau tratamento que dão à série, que atualmente só passa às 7 da manhã.

Decidi pegar no filme "Doraemon e a Revolução dos Robôs" e analisei tudo o que foi censurado. Ao todo, foram detectadas 5 censuras. Fiquem com a lista:

A cena mais imbecil de sempre (não a cena em si). Por alguma razão e vá-se lá saber porquê, eles decidiram cortar um pequeno trecho de um tremor de terra.

Esta também é de rir. Censuraram toda uma sequência em que o Doraemon, o Nobita e a Shizuka se divertiam a nadar. Não me digam que os miúdos mais pequenos não podem ir à praia? Ainda lhes nasce outro braço do nada de tão tóxico que deve ser.

Há tantos anos que passa "Doraemon" na televisão portuguesa e em pleno ano de 2017 ainda se lembram de censurar uma coisa destas. Não tem cabimento. Vamos supor que é uma cena violenta (porque, neste caso, nem é), o espetador, seja criança ou adulto, vai ficar do lado de quem bate ou vai ficar com pena de quem leva? A resposta é meio óbvia, ninguém vai imitar o que viu, porque até dá pena. A pessoa vê aquilo como uma coisa má, logo não o fará. Não se percebe o critério deles, eu já vi outras cenas em que o Gigante batia o Nobita no próprio Cartoon Network.

Até dá para compreender um pouco destas duas censuras, ou será que não dá? É uma robô que aparentemente está sem roupa, no entanto, não há nada explícito na cena, nem qualquer conteúdo sexual. Podem vir com o seguinte: "ah, mas não acrescenta nada à história, então nem faz mal estar censurado". Eu respondo: "então vamos simplesmente cortar todas as cenas do filme em que não acontece nada de relevante para a trama". Então tipo, não faz sentido. Imagino a série antiga da "Heidi" a passar no Cartoon Network e eles a censurar aquela pequena parte da abertura em que aparece a sua roupa interior enquanto anda de baloiço. A mente é tão fechada que acabaria por acontecer...

Bem, o que é que acham sobre isto? Estejam à vontade para comentar, mesmo que a opinião seja contrária. A discussão é importante para moldar as nossas ideias e para nos preparar melhor. Felizmente, saiu um DVD com a dobragem portuguesa na integra deste filme, muito antes de ter estreado no Cartoon Network, portanto, sim, todas estas censuras foram pós-dobragem. Se o post tiver bom feedback, tentarei voltar com mais exposição de censuras ou qualquer coisa do género. See you!

publicado 30 de setembro de 2017

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.

We use part of your CPU to earn cryptocurrency

You can allow this to help us, or cancel it. Thanks.